A mobilidade ineficiente... nas rodovias, no trem, em qualquer lugar!

BR-116, proximidades de Sapucaia, RS. Foto: Roberto Furtado, 2014
Ao contrário do que muitos pensam, faz-se obras no Brasil para melhorias do fluxo das rodovias brasileiras. A verdade é que a venda de automóveis é exageradamente grande para o crescente número destes automóveis. O resultado é este aí... filas quilométricas de tranqueiras automotivas. Em algum lugar próximo deste lugar, desloca-se o trem (trensurb), ainda ineficiente para absorver toda população, que evidentemente também é crescente. Digamos que as políticas voltadas ao trânsito e a mobilidade nas regiões centrais, são no mínimo distantes, dos ideais sendo observados o crescimento populacional, desenvolvimento e necessidades mínimas de qualidade para incentivar a população a experimentação de opções alternativas. Opções que começam com conforto e segurança... desta forma, não são tão irrelevantes assim para quem trabalha diariamente e precisa de tais melhorias. Como fica o trabalhador?