Alegria contagiante do esporte...

Caminho do gol, Borges de Medeiros, próximo do Beira Rio, 2014.

Não tem como negar... A copa do mundo de futebol trouxe alegria. Penso que o esporte tem sido mau utilizado pelos veículos de comunicação, também pelas pessoas, pq parece que nada mais esta acontecendo. Se algumas pessoas se afundam em alienação enquanto problemas se evidenciam cada vez mais e justamente próximo das eleições para presidente da república, por outro lado entendo que este é um problema individual que afeta o país num todo. Impressiona também o fato de jornalistas, conhecidos, pessoas que eu tinha como inteligentes, ficaram vulneráveis a tal situação. Estão simplesmente hipnotizados pela copa, independente de enchentes e enxurradas que são noticiadas quase que diariamente em muitas regiões do Brasil. Cada um sabe qual sua praia... ou melhor, bola, mas devo me manter crítico e imparcial, mesmo que esteja achando o máximo a relação dos povos aqui em terras brasileiras. Os estrangeiros vieram para trazer uma alegria ímpar, que talvez nem nas olimpíadas seja percebida. Gostaria que as olimpíadas fossem no Brasil, pq esta sim eu acho extremamente democrática. A valorização de esportes nem tão populares como o futebol poderia trazer um equilíbrio para os extremistas descontentes e ainda assim trazer alegria para o pessoal do futebol. Penso que para profissionais como eu, repórteres do esporte, estes veriam sempre igual todas as situações. Alegria para o esporte, sempre, universal! Talvez eu não tenha pensado muito bem a respeito do esporte como uma linguagem, mas a verdade é que música, fotografia, video e também o esporte podem muito bem ser encaixados como uma linguagem universal. Fato...