Identificação Profissional... as escolhas e o caminho! 2ª Parte


           Não saberia expressar de outra forma o sentimento de ser um fotojornalista... preciso escrever para falar a respeito. É quase um desabafo! "Eu levei 30 anos pra saber o que queria realmente fazer da minha vida... e os próximos anos para garantir que a fotografia será perfeita para uma pauta!"
        Um amigo, depois de ver algumas fotos deste dia, me perguntou sobre o risco e o reconhecimento do trabalho. O risco é grande, mas o reconhecimento pode ser dividido em duas partes. Se vc pensa que existe reconhecimento financeiro no fotojornalismo, enganou-se! Não existe... tem agência pagando 4 reais por uma foto de qualidade, perfeita! O repórter fotográfico se contenta muitas vezes com um elogio de um editor, chefe de redação, colega de trabalho... pq dinheiro, virou lenda neste ofício. E a pergunta é: "Vc faz paixão por dinheiro?" Bom, em alguns casos parece ser possível, aqui, é muito raro. 
Eu tive todas as oportunidades do mundo que meus amigos, colegas de escola. Eu só não tive a sorte de nascer sabendo o que eu queria fazer como profissão. Um dia, um degrau fotográfico por vez, bateu o sino da razão... e então eu descobri o que eu seria. Eu sou um fotojornalista... dos bons ou não, não me atreveria a me auto afirmar, mas posso garantir que a profissão é esta. Eu nasci pra isto... 
Outro amigo, me disse: "Mas tu não fica chateado pq levou tanto tempo para descobrir o que fazer de trabalho para ser feliz?"
Alguns segundos mais tarde eu disse: "não, pq agora tenho o restante da vida para fazer o que gosto! Quantos são os que ainda não descobriram?"
Encerro por aqui, mas recomendo... faça o que vc gostaria e, seja feliz!