Greve dos Vigilantes

         A greve é algo muito interessante... se pensarmos nos motivos, daremos razão sempre para quem pede e torna a greve real. Como não se sentir sensibilizado com profissional que recebe para sobreviver, cerca de 1200 reais por mês e, que em troca oferece a segurança de um local com arma em punhos. É a velha situação de matar ou morrer... um dilema que não é opção. Uma vez escolhido e de arma em mãos, inalterada será a circunstância do confronto. Mate ou morra... com sorte, apenas ferimento. Não estou dizendo, em hipótese alguma, que é fácil para o empregador manter tais profissionais. Contudo, vos lembro que eles trabalham de forma terceirizada para os banqueiros... que se não estão ricos, ficam, ou se mantem, as custas de suor e risco. Mas enfim, não estou aqui para refletir... sou um repórter fotográfico e meu dever é retratar a realidade, mesmo que alguém goste ou desgoste, sou portador da notícia retratada. Sou, muitas vezes, visto como intruso, como um urubu, como um abutre. Eu sou apenas mais um profissional, mal reconhecido, muitas vezes, pq só o que é valorizado é aquilo que traz poder. Mas eu acho tão estranho, pq eu pensei que "querer é poder..."