Assembléia Geral Unificada... por três dias de greve!

Avª Borges de Medeiros. Foto: Roberto Furtado
      Eles eram milhares... os servidores públicos estaduais se reuniram no Largo Glênio Perez para manifestar junto do centro da cidade. A visibilidade do protesto foi alta, pois neste horário muitas pessoas transitam no centro. O mercado público, prefeitura e o encontro da avenida Borges de Medeiros formam um espaço público de força. E aquilo era o povo nas ruas. Os servidores dizem não ao governo... não aos planos de mexer na aposentadoria, não ao parcelamento, não a qualquer alteração no plano de carreira dos servidores. Eles foram milhares... 
De um policial se ouviu atrás do carro de som: "Aqui não vai ser como aconteceu no Paraná... aqui é a polícia! É chumbo!" A exclamação foi apoiada pelos professores, pelos apoios manifestantes. Em direção a Assembléia Legislativa eles rumaram... invadiram! Sim, invadiram em um protesto ordeiro e pacífico, mas extremamente vigoroso. 
Na minha caminhada fotojornalística tenho visto coisas incríveis. Como a unificação da Brigada Militar, Polícia Civil e os professores. Ao que parece, perceberam, neste momento, estão mais fortes, mesmo que o governo esteja desacreditado. Se a culpa é de Sartori, aparentemente que algumas decisões são! Contudo, o próprio governador, em depoimento no palácio Piratini disse: " Esta crise não começou em 7 meses..." Só que dizer que vai cortar horas de quem fizer greve pq não tem dinheiro para pagar não pareceu boa estratégia. Pelo contrário, aumentou a fúria de quem fez o protesto. As decisões... vejo-as que podem ser iguais, porém diferentemente explicitadas. Quem as diz com sabedoria, se poupa... e ao que parece, Sartori esta cometendo um erro por não saber lidar com a situação. E também... fracionar salários de quem ganha menos não é uma boa estratégia.