O projeto "True Fifty Millimeters"

Foco praticamente no centro da fotografia, com recurso de distância focal. 

Assunto é exclusivo mesmo em uma fotografia ampla, com utilização de ISO elevado e abertura elevada. 
          Há muito tempo queria me dedicar ao projeto que nomeie de True Fifty Millimeters (50 mm). E chamei desta forma pq muitos até sabem, mas outros tantos ignoram o fato de que as câmeras de lentes intercambiáveis possuem "duas dimensões de enquadramento". Sabe-se que o caro nas máquinas é o sensor... e por isto a redução do sensor faz com que tais projetos sejam elaborados com base no crop, fator de corte. Todas as máquinas da linha Canon (marca que utilizo) do modelo Canon 7D para as mais populares, utilizam o fator de corte de 1,6 X, algumas câmeras mais antigas, mesmo em topo de linha, como a Canon 1D Mark IV, utilizam outras opções de corte, tal como 1,3 X. Sei que câmeras Nikon utilizam este fator de corte em 1,5 X, mas isto deve variar de marca para marca, de modelo e propósito, também por faixa de valor. Há muito tempo, quando recomecei o interesse por fotografia, pensava em começar este projeto em filme 35mm, mas evidentemente que isto tornaria-se mais caro e lento.
Estou explicando tudo isto pq a maioria das pessoas não compreende estas diferenças, mas com as fotografias e alguns detalhamentos é possível visualizar esta diferença. Estou considerando o uso de fullframe da Canon, que estou utilizando no momento. A Canon 5D Mark III com uma objetiva de 50mm 1.4 é minha configuração. E baseado neste setup vou fazer uma comparação. A 7D, e tanto faz de for Mark II, é uma câmera "cropada", cujo sensor é reduzido. Isto pode ser bom, pode ser ruim, depende do que vc quer fazer. A questão é que se vc utilizar uma fullframe, a objetiva escolhida terá dimensão real da imagem, pois esta relação de objetiva e sensor não é compensada. Por isto... uma 50 mm em uma 5D funciona realmente como uma 50 mm. E uma 50 mm em uma 7D terá desempenho de 80 mm. Isto acontece pq para compensar o tamanho do sensor, a lente ficará reposicionado para uma distância maior do sensor. Então as lentes da Canon, denominadas EF-S ou EF, quando aplicadas em câmeras cropadas, terão desempenho diferente do que real detalhado no corpo de lente. Você sempre terá que converter este número, para que desta forma saiba realmente qual é o tipo de lente que utilizou. Por exemplo... se você utilizar uma 35mm em uma câmera crop da canon (rebel, série de dois digitos e 7D), estará fotografando não mais com uma lente angular, mas sim uma 56 mm, que já é acima do que consideramos "normal". 
Na utilização de uma 50 mm, penso que há mais de uma finalidade. A opção de lente normal, nem angular, nem tele objetiva, descreve uma imagem com um mínimo de distorções e desproporções. Ela é, praticamente, uma imagem real. E digo praticamente pq isto também depende do processo construtivo. A imagem sendo real, com um enquadramento proporcional, isto configura a fotografia com um padrão. Neste padrão podem estar apenas recursos de aproximação e distanciamento, também utilização de abertura para ampliar o desfoque com ou sem auxílio da elevação de ISO. Esta última pode ser observada na foto das vassouras, onde a claridade ao fundo pode ser uma forma de "trapaça" para vc enquadrar de maior maneira e desconsiderar por completo o que poderia preencher a imagem. Fotografia é física, vc pode utilizar de tudo que esta dentro da ciência em questão para resolver problemas e achar diferenciais.

Algumas imagens com a configuração full frame e 50mm