Aflição é motivação fotográfica...

Audax 200 km da Sociedade Audax de Ciclismo, uma batalha individual pela superação. Foto: Roberto Furtado
      Tenho uma característica muito importante para a criatividade nos trabalhos fotográficos... esta aceleração da mente quando observa tudo é uma forma de gerar avaliações sobre os fatos. Logo sento em frente ao teclado e sindo grande necessidade de externar... foi inclusive um dia, assim, que falei para um conhecido autor sobre este "problema", que ele me disse: "És um escritor!" 
Eu fiquei pensando se todos os escritores são assim, pq eu não tenho obras publicadas, ainda, embora muitas páginas escritas. Tenho vivido um momento de tristeza, muito grande, no qual vi um caminho nascer aos poucos sem conseguir dar alguma solução. Estas questões pessoais incidem diretamente na vida de quem escreve... a situação impregna os pensamentos e por consequência os textos e as abordagens. Tentei ir resolvendo tudo dentro da minha cabeça com as coisas caídas pelo chão, mas percebi que não era tão simples quando juntei o primeiro objeto. E na medida que fui caminhando ao longo dos meses, fui encontrando alguns feixes de luz... e tudo isto conspira para soluções e para novas fotografias. A motivação fotográfica é uma situação que acontece de acordo com o estado de espírito, mas o curioso é que tanto a tristeza como a alegria acabam gerando esta motivações. Todas as situações que me levaram a subir mais um degrau foram encontradas sozinho, talvez com a influência de um olhar, frase, mas sempre com reflexões originais. Eu jamais envolvi alguém nesta batalha com a mente, justamente pq saberia que a inclusão de um pensamento não original complicaria ainda mais a minha caminhada. Quando vejo outros como eu... entendo! É difícil... e vejo muitas pessoas tomando decisões impacientes e equivocadas... a organização da mente é uma tarefa que leva tempo e verdadeira solidão. Colocar mais coisas dentro da mente é dobrar as coisas caídas pelo chão... e o tempo, não vai apenas aumentar, mas tornará a tarefa mais trabalhosa. Eu tenho estado aflito... e tenho tido motivação fotográfica como nunca. Eu vejo tudo em três dimensões, pq eu olharia o mundo de uma única perspectiva?