About things

Nymphoides spp, litoral do RS, 2007. Fotojornalista @betoandarilho #braziliansnapper #fotojornalistabetoandarilho
                  A maior válvula de escape esta dentro de nós mesmos... Desde que comecei um novo ciclo de mudanças, e tenho isto de tempos em tempos, percebi que as "receitas de bolo" sobre estes assuntos são meio que experiências de cada um que as pessoas pensam que servem como padrão para ser aplicadas aos demais desafiadores. Não... não servem, mas é possível aprender muito com isto. Atualmente, o motivo mais comum que me leva as reflexões é o crescimento interior... eu preciso, quero e posso, afinal, estar estático é uma situação para os inanimados.  Vejo muitas pessoas tentando fazer isto... a grande maioria não sabe como fazer, algumas até pensam que estão conseguindo, outras nem tentam, e por diante vamos com infinidade de variáveis. A situação mais irritante que tenho visto, e acredito que de pouco resiultado, são estas frases prontas com efeitos de moralidade ou de princípios e valores. As pessoas jogam isto na internet, frases prontas, e me pergunta se elas realmente pensaram nas questões que estão envolvidas antes de publicar. Eu não sei se elas estão realmente procurando uma válvula de escape, ou alguma teoria sobre conspiração interna e seus muitos conflitos, ou se estão travando uma luta silenciosa contra algumas pessoas ofertando pequenas letras ou recadinhos subentendidos. Eu apenas percebo que isto não leva estas pessoas aos lugares qe elas gostariam, pq vejo que elas não param de fazer isto, não parecem encontrar a paz que tanto almejam. Embora isto pareça muito inapropriado, pq cada um vai ter sua filosofia e caminho para encontrar o seu próprio local de paz, tento seguidamente compartilhar as minhas experiências e reflexões aqui neste blog devaneio que se mistura entre meus trabalhos fotográficos e minhas teorias sobre os caminhos internos. Encontrei um lugar muito interessante, que foi montado por pessoas que compreendem minha vida, por situações que eu criei, com fundamentos que me pareciam translúcidos. Há um amigo, psiquiatra brilhante, que certa vez me disse: "encontraste um caminho que te cura... fizeste tuas próprias soluções quando passou a escrever sobre isto!"
Foi então que percebi que utilizei os mesmos caminhos que muitos, só de uma forma mais sofisticada, pois eu não utilizava os passos alheios para justificar os meus... eu criava minhas próprias estradas e roteiros. Sei que muitas pessoas são capazes de fazer o mesmo, afinal, eu não sou dono de uma razão formatada, tampouco me acho brilhante para chegar aqui. Contudo, se posso utilizar minhas reflexões como base para ajudar alguém, seria justamente isto que me agradaria fazer. O que são os textos de auto ajuda? Bem, eles são marcadores, eles são os "check points", endereçados, que já citei outras vezes em meus devaneios. O melhor entendimento para a gente saber para onde ir é começando por saber onde esta... e o segundo passo é saber o que precisa! A direção é uma consequência disto... pense bem sobre frases prontas! Como elas realmente te ajudam...
Tenho isto de ser um autodidata para assuntos de real interesse e, por isto, sempre sincronizo meu trabalho, meu lazer, analogias entre estas ciências, também efetuo reflexões para alcançar o meu nirvana, se é que isto é possível! Só o que posso dizer... estamos todos sozinhos e ao mesmo tempo todos acompanhados. Sozinhos pq esta estrada só pode ser percorrida por ti mesmo, acompanhados pq se vc olhar pro lado, sempre poderá ter um amigo. E não seja egoísta... não esqueça, que o egoísta é aquele cara que muitas vezes se vê sozinho por ter muito pouco a oferecer. Então comece por se amar e se compreender, externe todo o amor aos próximos de vc, e então observe o amor retornando. Isto não é um papo moldado por religião... eu sou um errante sem doutrina estabelecida. A minha única escolhe religiosa esta em respeitar a mim e aos demais, e promover a paz que eu gostaria de receber. Sobre as coisas... bem, eu gostaria de pensar que elas são bem simples e com isto torno parte delas bem fáceis de serem compreendidas. Optei por este pensamentos e acho que por isto me tornei um ser humano de paz, ouço sim coisas das pessoas de como sou gentil, querido, afetuoso, mas sei que tenho tanto a aprender que não me considero algo mais do que um aprendiz. Humildade é a chave de tudo... quanto mais cresce este sentimento em mim, mais aprendo. E faz muito sentido...