Humano

Balneário Dunas Altas, RS, 2007.
Dos assuntos mais delicados que existirão... refletir sobre os erros são habilidades para aqueles que realmente buscam o crescimento próprio. Cada qual com suas perspectivas e ambições... mas eu decidi há tempos que iria entrar nesta escola da vida para tirar proveito e ser alguém cada dia melhor. Muitas vezes eu me posicionei sobre o ícone "ambição" como sendo um vivente desprovido, pq sou muito desapegado aos bens materiais. No entanto, sempre me esqueço que se há uma ambição em mim, devo dizer que se trata de sede de evoluir neste frame humano que habito. Penso muitos nos erros... nos deslizes, nas gafes, nas infelizes argumentações e pensamentos. Ora, quem não erra? Errar é meta humana do aprendizado... só erra quem faz ou tenta. Ultimamente tenho tido muitas oportunidades de presenciar meus erros e meus acertos... E o que noto é que as pessoas erram muito, e geralmente elas tentam atribuir estes erros ao outro, não a elas. O passo mais importante para evoluir é aceitação do erro e iniciativa de solução para tal situação. Não digo que vc vá sair pedindo desculpas para o mundo, mas você tem condições de antecipar alguns erros, ou pelo menos não repetir, baseando-se nas experiências da vida. Eu não tenho certeza de que escolhi os melhores caminhos, aliás, vejo muitos caminhos de equivocadas decisões. Uma grande parte disto é imprevisível como uma loteria, mas vamos dizer que vc sabe muito bem o que dizer e o que não dizer para não magoar as pessoas. Algumas vezes escorregamos e dizemos coisas que poderiam ser evitadas, mas tem aquela fração de distração, esquecimento sobre o que compreende a vida de alguém, especificamente algo que aquela pessoa já passou. Isto vc pode errar sem querer... diferente de algo que vc diz para alguém com gratidão e a pessoa devolve algo bem descabido pq guarda uma insatisfação contigo pelas tuas decisões pessoais. Esta privação de teus direitos de escolha, convertidos em grosserias pela outra pessoa estar mal resolvida, isto é uma forma de violência. Talvez o autor não entenda isto, mas é... e o problema esta nas mãos do autor, não em quem conduz sua vida tentando não deixar furos numa estrada.
É falando sobre isto que trabalho minhas habilidades, refletindo sobre as minhas relações com amigos, como profissional, etc. Agora este é um exercício que preciso escrever, pois é a melhor forma de materializar um pensamento. E vejo poucas pessoas fazendo isto... será que elas encontram outra forma de exercício ou simplesmente não o fazem? Talvez aí se explique tanta terapia, tanta necessidade de externar... que se manifesta nas relações do cotidiano, trânsito agressivo, carrinhos de supermercado que sobem nos calcanhares de pessoas alheias... e tem animal de estimação, cuja a orelha vira pinico, amigo que cansa de ouvir lamento, familiar que se desgasta com tanto despejo irracional. É... somos humanos. Aprendemos, vivemos com experiências únicas, exclusivas a nós mesmos, equivalentes nas combinações entre humanos. Quase aprendemos com os erros do próximo, só que não! Ser irredutível é o caminho mais garantido para o fracasso... se engana quem acha que o equilíbrio é algo conquistado sozinho. É na negativa de alguém que entendemos quanto invadimos na vida deste outro... aliás, viver a vida do outro é o que as pessoas mais fazem, seja para falar, seja enriquecer o próprio dia. Coloque graça em sua vida... não deposite graça alheia a tua para que seja assim, talvez, impregnante a felicidade. A verdade é que vc compartilha seus momentos com outros ou os outros compartilham com vc, ninguém deve tentar absorver a felicidade alheia pq a vida esta sem graça. A vida só é sem graça pq vc faz dela assim... crie tarefas especiais sem envolver as pessoas. As pessoas irão até vc... se vc precisa fazer as pessoas irem até vc, algo vai mal. Encontre seu equilibrio... use os erros para aprender. Já pensou ser velho e ficar sempre pisando na bola? Não rola... envelhecer se relaciona com maturidade.