Paz construída

              Tenho muita necessidade de estar junto de amigos... eu fui muito carente de amizade em 2016 e, por isto procurei tantos amigos. Acho que isto foi um reflexo da busca por um novo interior, já que até a casca mudou um pouco. Se envelheci, e até emagreci, importa a bagagem acumulada... onde o que muda não é a velocidade do mundo, mas sim o poder das minhas escolhas. Aos 40 anos, quase 41, encontro vários amigos pelo caminho e eles trazem consigo as mesmas dúvidas ou necessidades que eu. Muitos parecem focados numa paz interior, as vezes com agitação e ansiedade, como se jamais fossem chegar nela. Eu cheguei... então posso dizer que ela existe. Não vou dizer que é fácil, pq não é... e posso garantir apenas que é um longo e diferente caminho, que corre no sentido contrário de tudo que a sociedade planta como verdade. E muitas são as dúvidas sobre isto... se estamos fazendo certo, podem ser questionadas na beira de um lago. Vc observa a paz exalando teorias na vida de pequenos animais, insetos que flutuam sobre a água... é fato, não é suposição, isto é leveza! Nada pesado ficará sobre a água... observações nos levam ao entendimento, que até a mente precisa ser leve para não se afogar. Levei 30 anos para saber o que era profissionalmente, levei 40 anos para alcançar a minha paz, levarei mais alguns anos para me sentir completo como gostaria... Estou quase pronto, não pensei que levaria tanto tempo para me sentir um escritor de palavras simples e plenas. Visualizo a paz, transcrevo para meus canais... eu flutuo sobre o mundo, numa tentativa de me manter deslizando sem atrito numa superfície áspera. Duvide ou não... estou conseguindo, brinco, talvez esteja próximo do Nirvana, talvez nem tenha nome isto, talvez, seja apenas uma tarde de sábado na beira de um lago, onde peixes correm, pássaros descansam, e o vento faz um ruído passando pelas folhas das árvores, me indagando: "O que vc pensa disto?" E eu... respondo com o silêncio, paz!