Saint Patrick Porto Alegre 2017


          Muitas críticas sobre uma festa cultural estrangeira adotada no Brasil... isto de Saint Patrick Day, ou Halloweeen parece incorporar a cultura de outros lugares como num efeito de globalização... aliás, não seria o Natal isto também? O que é o Natal com papai noel? Dia das crianças... Cara, como assim nossa cultura? E pq comemos ovos de chocolate na suposta ressurreição de Cristo? Da onde tiraram isto tudo? Pq vale umas coisas e não valem outras? 
Eu acho muita imposição... de seleção brasileira a partido político, festas culturais como inclusão de hábitos populares... para lembrar o que mesmo? Se vc vier me dizer que nós já tivemos um governante ou partido bom... eu vou dizer que tudo bem, guarda pra vc. Pq eu também estava aqui e não vi coisa alguma... se ataca estas culturais, independentes de motivos, me pergunto se gosta de pessoas, pq ao que me parece, tem muito mais valor ver as pessoas nas ruas do que vê-las reclusas. Eu estava lá... como jornalista. Sabe o que vi? Eu vi as pessoas ocupando as ruas, numa tentativa viável de coexistir na noite, divertindo-se, celebrando a vida... Ah, não era? Era o que então? Uma cabada de loucos... certamente, como estes que vão as ruas para se divertir. Em tempos de mensalão e investigação, tudo é especulação... todos estão errados, quando sorriem, também, quando criticam então, mais ainda. E se falamos de política, a resposta é fechamento agressivo... se falamos de festas culturais, elas são convenientes para o benefício próprio, quando a questão é comercial. Sabe onde foi parar a flexibilidade? Esperava que vc me dissesse... os jovens esticaram a corda que enforca a democracia, se autonomeando democráticos... sério? Vamos dar uma parada aí... dá um stop na esteira que entrega a produção. Abre o dicionário na letra D e procura por democracia... em tempos de falta de "tempo", fica com o conceito mesmo, mas o certo era passar o dia lendo sobre democracia, e respeito. 
Agora vc mesmo pode ver como os assuntos se misturam... as pessoas querem se divertir, permita, as pessoas querem protestar, permita! Que tal permitir que as pessoas cheguem aos assentos da reflexão por si próprias, sem imposição e lavagem cerebral? Tem medo do que elas descubram sozinhas? Vc se surpreenderia do que elas são capazes de pensar e dizer com um vocabulário simples como este. Se vc tem medo é pq sente necessidade de oprimir... e pq quer oprimir? Talvez vc pense que esta certo? Vamos flexibilizar? Deixe o rio seguir seu curso...