Transcendente... pessoal, profissional, espiritual!

Feirinha de orgânicos em Porto Alegre, @fotojornalistabetoandarilho
          De tanto focar no objetivo de crescer é que se consegue alcançar estes momentos que nos elevam para um plano um pouco diferente do "normal". A gente quer mais... quer seguir, alcançar galhos mais altos, ter folego para ficar submerso no momento certo, por mais tempo, e melhor. Este desejo de "alcançar a prateleira" mais alta é da natureza apenas de alguns e na medida em que entendemos como e o que cada um procura, percebemos que isto muda para algumas versões onde o sucesso econômico é o foco. Meu conceito de sucesso é totalmente avesso do que me foi ensinado... e claro que não me conformei nunca com o conceito que tentaram me empurrar. Até que um dia eu aprendi que sucesso não era quando eu havia ganhado, mas sim o quanto me senti realizado. Para muitos, o sucesso é uma conta com alto poder aquisitivo... para mim, sucesso é a aceitação do que me tornei. Como fotojornalista, me tornei incontestável... isto é sucesso. Quando o solicitante sabe que basta me chamar para ter o resultado desejado... ou quando alguém usa vc como referência apontando um trabalho específico. Eu não me preocupo mais tanto com o que os outros estão pensando sobre o meu trabalho... eu satisfaço por pensar que esta ótimo o trabalho que faço, que sou capaz e que me mantenho em uma evolução.
O que acho curioso nesta estrada profissional é o fato das coisas se tornarem simples para mim... de saber como fazer, o que esperar, o que não esperar e como lidar com imprevistos. É ter os pés no chão, estar pronto para tudo! E assim, entrou este mesmo conceito na minha vida pessoal... eu senti uma serenidade profissional, eu vejo tudo em movimento e consigo imaginar o congelar da fração temporal. É sentir-se com um super poder de parar o tempo ou de manipular a trajetória ao ângulo que eu preciso. É dominar a si mesmo... eu nunca me senti tão cético, ateu, e ao mesmo tempo tão espiritual. Eu criei meus próprios deuses, destruí meus fantasmas, idealizei meus heróis e criei perspectivas flexíveis sobre o incontrolável. É como ter desvio padrão para equações... onde a resultante pode não ser a ideal, mas eu já esperava ser surpreendido. Acho que transcender profissionalmente e pessoalmente é criar uma forma de ver o mundo onde quaisquer que seja o resultado será sempre com consentimento do teu equilíbrio.