A última palavra...

Nephila clavipes, Porto Alegre, 2016, foto: Roberto Furtado
               Uma obra... a história que construí é um romance. Trabalho nele sempre que me sobra tempo, até onde me recordo comecei cerca de nove anos atrás... mas depois de muitas dúvidas, idas e vindas entre capítulos, tomei a decisão de vê-lo como completo. O livro, deve nascer este ano ainda... vai ser enxugado e "polido" para deixar mais leve e gostoso de ler. Eu digitei a última palavra no final do ano passado. E como quase perdi a obra no acidente com o raio que danificou o HD do servidor, então resolvi que ele deveria encontrar o seu destino com o menor tempo possível. Ele conta a história de um personagem que criei, um errante, que procura se encontrar no mundo, entre escolhas do estilo de vida... Há, nesta trajetória, fuga das pessoas que ele amava, também dos receios profissionais, medo da cidade grande, dentre outras situações que o mundo lança contra qualquer pessoa da sociedade. Pode ser visto como muitas formas... e eu sei que este foi o livro que fiz mais para mim e meus amigos do que para ser um sucesso de vendas. Eu não tinha tal ambição quando comecei a escrever este livro, nem antes, e nem agora. A mudança no meu olhar, agora, me diz apenas que uma obra jamais deve ficar oculta. Uma obra deve ganhar o mundo, pq ela pode interferir no mundo... não é meu direito resguardar. É meu direito aprender com o mundo... e meu dever devolver ao mundo aquilo que aprendi. É assim que vejo... sou, uma efervescente criatura que anseia por escrever. Me pergunto todos os dias um porque disto e a única coisa que entendo como realidade é o fato de que se eu sou assim... haverá um motivo, plano do universo para o que posso resultar. Assim como a aranha que tece sua teia, uma obra colocada em prática, por um tempo, devo realizar a mesma tarefa. Espero conseguir me organizar, suficientemente, para quem este trabalho chegue em forma obra de literária aos que cruzarem seu caminho. Eu não espero nada de diferente, a não ser cumprir meu papel de autor e devolvê-lo ao mundo. Como os filhos, vc entrega ao mundo, toda obra reunida durante a vida.