Espiritualidade para um longo caminho...

Imediações do Farol Conceição, 2013.
               Bom... cá estou, há algumas horas ou dias para materializar um sonho antigo. A data não está definida, pq há coisas que saíram do previsto, contratempos com equipamentos. Também São Pedro me arrumou uma presepada... olha o que reservou para o clima desta sexta feira. Se não conhecesse tão bem por onde vou passar, teria muito medo de sair daqui e ir tão longe para arriscar. Só que... conheço algumas partes do trajeto como a palma da minha mão. Os piores trechos, com exceção de um, sou bastante íntimo. Já passei trabalho em alguns... tipo ficar com o carro atolado sozinho, uma tarde inteira, de sol escaldante. A gente sobrevive... e depois lembra com alegria. Aventura vivida é história para os amigos. Quando vejo o cenário acima... penso no amor que sinto por tudo que vivi ali. As pescarias, acampamentos, banho de sanga, brincadeiras com amigos numa roda de lanche, o sorriso de um amigo... eu nunca vou esquecer. Como amo estes garotos... e estranho dar tanto valor. Acho que foi pq já perdi algumas pessoas... acho que foi porque eu não me perdi, porque fui forte, e entendi o valor disto. Estou pronto... se tenho dúvidas, sim, tenho! Coração apertado... se vou resistir bem ao frio e vento da praia, se minhas pernas vão suportar carregar um veículo e carga que somarão mais de 30 kg. Afinal, serão 600 km... mas eu me conheço... sou forte. Tenho a parte do corpo mais forte que um aventureiro precisa... precisa ter um coração forte, pq quando o coração é forte, a mente fica forte... e quando a mente se torna forte, o corpo se torna inquebrável. É isto que estou pensando... vou usar o que aprendi em ciclismo de longa distância, vou cruzar com coração de aço, e vou derrubar meu gigante de 600 km. Tenho tempo de sobra... e coração forte!