O último dia...

Sul Bike Race, 2017. Fotojornalista: Roberto Furtado / Revista Bicicleta
           Pensamento sobre algo... muitos dias sobre a mesma reflexão. Aproveitar a vida... o que fazer dela? Cada um usa seus instintos para usar o tempo que recebe. A mágica, é viver... existir, com saúde, é um dom, um presente, uma oportunidade. Ir é o normal... algum sinal de que a mágica acabou. A mágica tem prazo... acaba sempre com a velhice, algumas vezes precocemente, aí não é normal... deu azar! Talvez, talvez não... como dizer que viveu pouco um jovem de 30 anos que saboreou cada dia como se fosse o último. Em relação a outros que jamais aproveitaram verdadeiramente e se foram aos 90 anos. Aproveitar é relativo... diversão após dia de trabalho, mesa com amigos, bate papo ao telefone, sexo com a melhor amiga(o), carinho no rosto de mãe, pai, irmão, amiga, cachorrinho! Sabe o que importa... você sabe! Talvez não coloque em prática, pensando que a hora de conseguir vai chegar, mas não adia não. Os dias correm rápido e eu já estou com 41 anos... eu nem lembro de todos os dias, talvez pq não tenha feito algo útil com eles. Eu amei, disse besteiras, eu beijei, abracei meus irmãos a força, peguei nossa cachorra no colo mesmo que ela estivesse soltando muito pelo. Não importa... em tudo há sacrifício se assim você observar, em tudo haverá sorriso se assim olhar. Eu caminhei, gastei meu corpo, peguei onda, quebrei junto com onda porque eu boto pra baixo em tudo. Eu desço todas as ladeiras com vento no rosto... eu tenho certeza de que vou morrer, só não sei quando. Pode ser nos 88 anos como gosto de pensar, mas pode ser amanhã... eu prefiro não saber, mesmo que pudesse, e ainda assim viver como um garoto, adolescente que acorda cada dia com a perspectiva de diversão. Tudo é perfeito... como é, em sua imperfeição, nossa gratidão! Eu vivo como se este fosse o último dia... então digo que gosto, que amo, faço um carinho, mudo minha rota, ganho tempo, perco o vento, mas ganho teu olhar. Eu vivo, com sabor de pizza, com sabor de cerveja, com chocolate meio amargo, com café no meio da tarde, repito se puder fazer com amigo, tudo e mais um pouco. Abraço e faço sentir querido quem amo, beijo no rosto os homens da minha vida, ainda mais as mulheres da minha vida. Pense o que quiser o mundo sobre amigo beijando amigo... eu liguei o botão do foda-se para as coisas que discordo, mas eu não deixo de expressar o carinho. Estou aqui hoje, vivo por este dia... amanhã já pode ser o último. Quando cai a noite e eu vejo que terminei o dia pensou que podia ter feito mais... eu quero sempre mais! Penso em aproveitar o máximo do dia seguinte com a esperança de não deixar nenhum momento sem ser bem aproveitado. Pode ser uns segundos no sol, comendo bergamotas, café com leite com minha heroína (mãe), procuro aceitar as pessoas como são, penso em algo para melhora-las, assim como outras fizeram por mim. Eu vou deixar um like para cada um... não pra receber de volta, mas ainda assim vou receber um coração, talvez um curtir, talvez um outro emotion good vibes. Amanhã sempre é o último dia... e se realmente for, não quero ninguém chorando. Quero festa... comemore nossa alegria, pensemos como nos ajudamos, como vamos deixar o mundo, como aproveitamos o dia como se fosse o último. No dia em que você se for, vou sorrir, pensando quanta coisa boa ganhei de você. Faça o mesmo por mim... não somos eternos, mas estamos aproveitando muito bem o nosso tempo. Se não estiver, mude! Mudar é preciso, afinal, amanhã é o último dia... sempre é! Vamos para um lual, viagem , sol, festa, pedalada... vamos viver o que há pra viver de melhor! Me chama... tem bergamota, bicicleta, viagem e muito mais!