Audax 600 km... longe não existe! BRM 600 Sociedade Audax de Ciclismo











              Se longe é um lugar que existe... fica difícil de acreditar nele! Gostaria de ser como estes caras aí que percorreram 600 km neste último final de semana. No subir e descer de colinas das estradas sinuosas do Rio Grande do Sul... eles enfrentaram o calor estranho para época do ano, sol de cima derrete! Sol de meia tarde, também... e parece que no meio da manhã já era assim, não importando se era clima de serra. Se a condição é a que existe... bom, nela eles foram, alguns, nem bola davam, outros reclamavam, mas seguiam! A premissa não mudou para quase nenhum... quando eles chegam aqui, numa proposta de "catalogar" as paisagens de 600 km, certamente já trabalharam a mente para dar uma rasteira em qualquer obstáculo. Gigante... quente ou frio, vencido foi o monstro!
Alguns buscam pensamentos para iluminar o caminho, destes, parte se convence de que a vida vai apenas passar, a outra vai a luta para ver o que pode ser feito para dar significado na estrada da vida... se a estrada de uma prova se parece com a estrada da nossa passagem por aqui, não sei! Me parece que cada um vai buscando seus amontoados de pensamentos para que talvez sejam respondidas perguntas que não podem ser... os amigos, os amores, os feitos, a superação, tudo isto me parece uma justificativa válida para movimentar um coração. Quem acredita, geralmente consegue... quem desiste, evidentemente, não! Saber o lugar ao qual pertencemos é uma projeção de fases... neste momento, alguns destes ciclistas, estão construindo suas histórias, sua cultura, sua fé, sua fortaleza interna! Tenho certeza que muitos saem de suas experiências, como um BRM 600, com a nova visão... tal e qual a paternidade, vitória de vida, escolaridade ou qualquer outro grande desafio que nos faça pensar. Quem pensa... cresce! Quem percorre 600 km, pensa muito! Você duvida de que estes 600 km não são transformadores na vida destes loucos? Eu aposto em duas coisas... que isto é revolucionário sobre a vida deles, dos envolvidos! A outra questão é que... tenho certeza de que são loucos, pois se fossem normais, estariam fazendo como a maioria, assistindo televisão e deixando a vida passar. Felizmente, não é sadio ser normal... talvez, a atribuição desta loucura seja o que faça a vida muito melhor, que sejam, estes, todos loucos e que a vida faça sentido do jeito que cada um quiser. O mundo é livre, "longe é um lugar que não existe", e se sou louco... não é da tua conta! ;) Roda pra frente...