O caminho conduz...


        Algumas vezes pensamos que estamos escolhendo o caminho e tomando decisões... porém, o resultado não parece ser aquele que desejamos. Isto é bem difícil de entender... é daquelas questões que jamais saberemos. Somos motivados por instintos, emoções, construções do nosso perfil, que por  sua vez são resultantes de nossas experiências. Construímos uma estrada... por melhores que sejamos, algumas vezes, que não muito nos agrada, mas é um reflexo do que somos... e colhemos frutos destas ações. Algumas vezes, o saldo não é positivo, embora, construtivo para ao longo da jornada. Penso sempre como amadureci, ainda que seja insuficiente para o que vejo como ideal. Gostaria de estar pronto para algumas coisas... creio que não esteja. Me culpo... e acredito que você faça o mesmo se possuir um forte instinto de responsabilidade. Não se culpe... algumas vezes, tomamos decisões, mesmo que instintivas, e elas parecem surtir um efeito que não se espera. Talvez, isto seja um tipo de treinamento para o que virá depois. Talvez, as pessoas sejam passageiras na sua vida, com o propósito de levarem você a outras... e que de alguma forma, tudo isto possa ser regido pelo universo. As energias... acredito nelas! Tudo que fiz na minha vida teve uma reação do sistema, o universo reage! Agradeça por estas pessoas, que você encontra e que passam por ti, deixando cargas de aprendizado que não pode ser quantificado. Se elas derem adeus, ou se elas voltarem em algum momento, houve motivo... você foi importante para elas, assim como elas para você. Estar pronto para um novo passo, uma nova experiência é ter um valor que talvez nem você entenda que possui... Já pensou? Estar aberto, atento aos sinais, fazendo a leitura do caminho que é ofertado para você. Acredito nisto tudo, mas tenho uma atenção para tentar relacionar o mundo e estas conexões de acontecimentos. Penso como o caminho me conduziu até aqui... uma amiga me disse algo e eu fiquei pensando sobre isto. Ela falava sobre estas relações das pessoas e como tudo se conduz de uma forma muito estranha até nos colocar de uma alguma maneira no caminho de alguém. Algumas vezes é uma coisa estranhamente ridícula... e sabe lá se não é justamente a forma incomum que gera o elo entre você e esta outra alma para que cooperem entre si, mesmo que temporariamente. É um esquema bastante estranho refletir sobre estas probabilidades, pois você sabe que daquela forma jamais ocorrerá novamente. Pode que... surja outra estranha oportunidade e então, uma nova experiência te levará aos ciclos de reflexão para evoluir novamente, mais uns degraus e sabe lá onde vai parar um vivente depois disto. A infinidade é como um esquema de combinações... não há probabilidade capaz de calcular estes estranhos eventos do destino. Eu... acredito que da mesma forma que um número segue em fila atrás do outro, caminham em direção ao infinito, e de alguma forma, a probabilidade é vencida. O caminho conduz em uma estrada única, desconhecida, mesmo que visível até o horizonte, mas depois disto, nada é conhecido ou previsível e se questionares porque alguém surge ou some da tua estrada, será como querer prever o que dela virá. É impossível, improvável, inimaginável... mas o caminho, conduz!