As cores estão nos espinhos...

Algum lugar do deserto de Nevada. Foto: Roberto Furtado
          A sabedoria é um dom conquistado pelo tempo... e outra vez estamos a falar de algo que atravessa nossas vidas. O tempo... a linha da vida. O tempo promove experiências, por tal vivência aprendem os que aproveitam. O dia corre e entre o nascer e o adormecer do sol vão acontecimentos que mudam e alicerçam nossas vidas. Certa vez, conversava com um idoso... beirava ele, talvez, uns 80 anos. Coberto de lucidez através das frases e palavras bem escolhidas, também indicativo de uma instrução formal, explicava-me algo sobre o amor. Tal assunto começou quando disse a ele que gostar de alguém era complicado... e ele me disse que perdera a esposa alguns anos antes. Questionou-me sobre as minhas observações, aparentemente frustradas. Expliquei que havia me separado e que o amor acabara. E que antes disto, nada era ou tinha sido como vendiam nos comerciais. Foi então que ele disse: "Posso te chamar de guri? Porque para mim és um garoto... Eu vivi 50 anos ao lado de uma garota que envelheceu ao meu lado. Me deu um filho, cuidou de mim quando precisei, foi responsável por 70% das alegrias que tive na vida e quando adoeceu me deu a oportunidade de mostrar que eu a amava do jeito que fosse. Ao perdê-la, pensei que não faria sentido ficar aqui e continuar, mas então a tristeza deu lugar ao vazio... e o vazio preencheu-se de lembranças. Então segui caminhando e descobri que todos os dias eu pensava nela e por causa dela eu ajudei pessoas e por fim sorri. Agora, estas a me dizer que o amor não faz sentido... e tu devias lembrar que para cada vez que você sofreu por amor houve tanta alegria que transformou tua vida em uma linha alegre, onde uma única tristeza te faz pensar que não vale a pena. Sabe o motivo de você ficar chateado? É devido a conhecer apenas a alegria e pensar que sem tal sentimento não vale a pena viver. E o tempo que perdes pensando nisto, deverias gastar procurando um novo amor. Em algum momento, encontrarás e neste momento saberá que caminhar em direção ao fim é o mesmo que ter a sorte de viver tudo isto. As cores mais bonitas da vida podem estar nos espinhos... nunca te esqueça disto. O que te deixa triste é perder o que há de melhor... quem não vive amor jamais saberá o que é perdê-lo, menos ainda saberá quantas vezes a alegria supera a dor."
Naquele dia... me senti um idiota. Foi um dos check points da minha vida... e foi um reforçador para abraçar, beijar, conversar mais com todos que participavam da minha vida. Protagonista da minha história, percebi que sozinho não era ninguém, mesmo sendo personagem de maior importância de uma história. Entendi, que protagonista só existe por causa dos demais personagens. Assim como dor só acontece com a perda, onde ocorre o episódio infeliz é também a time line de uma trajetória bem sucedida. Botei minhas ideias na mochila e fui pra rua... devemos nos preocupar com as cores, sem lembrar dos espinhos!