Significado

Em alguma estrada da Califórnia. Foto: Roberto Furtado
             A permanência nesta estrada que chamamos de vida nos traz para um conjunto de sensações... acumulamos ao longo da vida, uma série de lembranças das quais, parte delas, nos formam, sem que percebamos. Somos, exatamente, o que pensamos, refletimos, existimos. Cada experiência, não importando o tempo que ela envolvera, carrega o peso da oportunidade. Sabemos o que foi ou não importante para nós... A alma não esquece o que mais precisamos, e talvez, nem devamos, pois de outra forma não seríamos seres com capacidade tão evolutiva. Nos perdemos e nos encontramos em cada curva da estrada... nos apaixonamos, casamos, nos vemos como alguém especial na vida das pessoas e vemos as pessoas especiais em nossas vidas. Não existe garantia de sincronismo e estas pessoas podem ou não partir... podemos deixar estas pessoas para trás, sem nem ao menos saber o motivo. A viagem é individual... a aeronave é a mesma, mas os assentos são individuais e as escalas não são para todos. E parece que isto é uma boa forma de nos permitir que encontremos pessoas com que gostamos de ganhar tempo... se são passageiras ou permanentes, entendo que são passageiras. Chegamos aqui, sozinhos, uma fração pequena de pessoas nos acompanham em grande parte do trajeto, mas ao pensar, percebemos que a chegada é solitária, tanto quanto a partida. Se alguém vai segurar na tua mão quando vier ao mundo é uma certeza, mas quando partires, podes estar sozinho. Tudo depende do que faz em vida... fazer valer a pena parece ser importante, não apenas para que a vida tenha significado, mas para que nos sintamos acolhidos por um berço confortável. Sentir solidão, frio, medo, dúvida nunca foi tão delicioso... e só a idade nos faz entender isto. Amamos as pessoas que por nós passaram... algumas vezes de forma coletiva, com irmandade, as vezes como amores temporários do prazer, também ocorre a transformação do que sentimos pelas pessoas... quando passa de amor para amizade, se me faço entender que todas as formas são formas de amor. Penso sempre no que deixarei por aqui... e sendo o que me encontrei, um errante, um escritor, um redator da vida, como gosto de dizer, vejo sempre as migalhas, pequenos sinais de que a vida é um conjunto construído de momentos que se isolam, mas que ao mesmo tempo se ligam. Entre o fato presente, um passado desconecto e um futuro que parece em aberto, estão ligações do destino. Ligam e afastam pessoas, deixam lições, criam nós para serem desfeitos e reatados. A linha da vida é um carretel de barbante... ao afrouxar e misturar momentos, eles se confundem, se emalham, criam caminhos por entre as voltas que jamais podem ser compreendidos ou retornados. Não tente entender como as coisas se montam... isto poderia enlouquecer você. A única coisa a fazer é seguir, saborear os momentos, curtir as aventuras e desventuras no tempo certo de cada momento. Tive alguns amores na vida... familiares, amigos e também as garotas de quem gostei. Para cada um deles, por um motivo que jamais saberei, entreguei parte da minha vida, parte do meu momento, buscando um significado paralelo, entendendo o que eu sentia. Há tanto para aprendermos sobre nós mesmos e tantas pessoas buscam algo mais distante. Para responder isto existe o livre arbítrio, que nos rege, nos alimenta! Se houver solidão em parte do caminho, haverá um motivo... se houver frustração, também! Lembranças, bem... alguém tinha que nos lembrar que para o futuro novas oportunidades podem surgir, nos fazendo curtir mesmo quando houver medo ou tristeza ao fim de cada ciclo. Ao início de cada descida rápida desta estrada, não faltam emoções. Decidi depois de alguns momentos e, realmente integrei estes a minha vida, que sozinho ou acompanhado, sorriria e faria sorrir quando chegasse a hora do café. Nunca me negue um café... sob pena de nos impedir um importante momento de felicidade. Ganharemos tempo... e isto aprendi com uma amiga, alguém que apareceu em duas fases da minha vida, sabe lá o motivo, mas nos divertimos. Amigos... de formatos diversos, eles são ícones essenciais em cada check point da estrada. Carimbe teu passaporte, mas lembre-se da bagagem adquirida e mais... pega na mão de quem estiver ao teu lado, convida para um café ou para parte do trajeto, apenas ganharão! O significado não tenho para oferecer, mas posso garantir que vale a dúvida... ela tem o sabor da pureza e a incerteza da próxima parada.