Pelas ruas... Pão dos Pobres em seu colorido!

Rua República quase esquina com Praia de Belas, 2014. 
Arte nos muros é um assunto que interessa a mim e a outros entusiastas do colorido. Mil vezes um muro com desenhos como estes que vemos, do que muras feios precisando de pintura. Notável é o trabalho de um artista capaz de realizar este trabalho. Ele é capaz de fazer sorrir alguém que passa pela rua pela primeira vez, talvez pela última... dois visitante de Porto Alegre, vindos pela copa, pararam diante do muro. Um ficou apontando e conversaram algo que não pude entender, devido ao idioma. E se foram... conversando. Talvez nunca mais passem por aqui, talvez quando voltarem, já não esteja mais aqui os desenhos. A vida é um relógio que funciona sem parar... hoje estamos, amanhã ausentamos! Eis a mágica da fotografia... eterniza!

Uruguaio se emociona com a vitória sobre a Itália

Ontem, com a conclusão do jogo de futebol da copa entre Uruguai e Itália, foi possível ver a emoção de muitos torcedores no FIFA Fan Fest 2014 de Porto Alegre. 
O anfiteatro Pôr-do-sol reuniu torcedores do mundo todo, havia centenas de argentinos, poucos italianos e muitos uruguaios. A festa foi dos uruguaios, apoiados pelos argentinos. Muitas pessoas não entendem o sentimento de conquista, dos símbolos e do significado. Em muitos casos podemos destacar que ocorre uma estrada difícil e que poucas realizações surgem de feitos de um país. O patriotismo uruguaio é um show sobre o Brasil. Eles realmente amam sua nação. Apesar de uma economia ainda fraca em relação a brasileira, eles possuem nível educacional superior ao brasileiro. Patriotismo e educação se confundem com amor, prioridades e esperança. 
A linguagem do fotojornalismo é um "idioma" a parte, onde tudo deve ser contado em uma única oportunidade, único frame. O dia em que me tornei um fotojornalista passei a me sentir um ser humano completo, pq finalmente terminei  a busca pelo que eu queria ser. E então comecei uma nova caminhada para ser um fotojornalista reconhecido, aprendendo a ler as pessoas e o mundo em uma tentativa de representar as histórias em um único click. Eu espero que a fotografia possa transformar o mundo, e um dia, ao final da jornada, possa dizer que fiz um pouquinho pelo planeta que ajudei a consumir. Este é um momento de reflexão que ofereço, onde um uruguaio despencou no choro porquê seu time ganhou da Itália por 1 x 0. Esta imagem é extra de uma coleção que pode ser encontrada nas agências Futura Press e Argosfoto, imagens diferentes em cada uma das agências. 

Protesto na capital...


Ontem, uma segunda feira, 23 de junho de 2014, Porto Alegre viveu mais um dia de atenção temporária. Manifestantes que protestavam contra a copa, contra as "decisões" do governo, caminhavam pela pela Borges de Medeiros em direção a FIFA Fan Fest 2014. Os protestantes, aproximadamente 80 integrantes, deslocavam-se pela avenida completamente cercados pelo poder de polícia representado pela BM.
Na faixa, uma frase marcante: "RBS, ontem, cúmplice da ditadura!"  
Fui lá registrar algumas imagens para uma agência com qual estou trabalhando e me permiti algumas reflexões sobre o ofício de fotojornalista. 

Marinha do Brasil e blue color


Em algumas oportunidades me pego analisando situações das fotos... como neste dia que tudo era muito azul. Roupas azuis, grafites na pista na cor azul, situação totalmente blue color, sem qualquer intenção ou propósito, apenas coincidência. Exercitar a mente é bom para a vida. Em todo ofício há o que salientar, há o que mudar, melhorar. Isto, só não percebe quem estiver parado no tempo...

Árvore de tênis...

Parque Marinha do Brasil, 2014.
Hoje, feriado... Porto Alegre amanheceu com um céu azul de dar inveja a qualquer fabricante de tintas. Enquanto passeava pela cidade com a esposa, curtindo um chimarrão e sol pra aquecer o frio dia de inverno, paramos para observar a galera do skate. Ao prestar a atenção na árvore, percebi que ela esta carregada de tênis... por certo algum tipo de fruto. Sempre vejo pares de calçados sobre árvores e fios de luz, mas nunca soube a exata explicação para tal... de qualquer forma, imagino que seja diferente para cada um. Em primeiro instante achei um efeito negativo, sendo um naturalista nato, mas depois entendi que isto é parte de uma possível cultura, neste caso do skate... são coisas que pessoas de fora não compreendem. Cultura é algo que somente o envolvido compreende na íntegra. Eu achei muito interessante a árvore de calçados... espero que ela fique ali por muito tempo, assim como a galera do skate. 

O espetáculo é maior que tudo... of copa!

"Caminho do gol", Avª Borges de Medeiros. Dia de Holanda e Austrália em Porto Alegre. 
O espetáculo da copa pode ser dividido de duas maneiras... dentro dos estádios e fora. O que acontece dentro dos estádios, confesso que pouco me importa e também esta inatingível para mim, pois não é meu segmento e nem devo me concentrar em algo que vai se encerrar em algumas semanas. Contudo, não dá pra negar... é um espetáculo maravilhoso. Pessoas de todos os lugares, seres humanos de culturas distintas, juntos! Não vi gestos violentos, não vi outra coisa se não o que descrevo como amor, amizade e esperança! Se gosto de futebol? Bem, nem tanto... sou casado com minha esposa, meu ofício profissional, minha causa da bicicleta, e de vez em quando vou pescar. Cada um, cada qual... o respeito e o livre arbítrio bomba em cada um e deve ser respeitado. Minha última paixão é para com as pessoas... me envolvi com os espectadores, com estes torcedores pacíficos. Nem parece aquele mesmo futebol que se joga no Brasil e que acaba em pancadaria no Brasil. Porto Alegre esta linda... nenhum mérito para este ou para aquele, mas sim para o carisma das pessoas sob um grande dia de sol e céu azul. Até mesmo frio esta suportável... Estamos em meio de junho, quando em outras oportunidades o frio era de rachar!

obs: se alguém quiser espiar minhas fotos deste momento of copa, e assim chamei porque ocorre fora dos estádios, basta acessar o link do flickr. 

A Copa que não pedi pra Deus...

Ontem, o Brasil abriu os jogos da Copa do Mundo de Futebol junto da Croácia. O que vi na televisão poderia ter sido um evento mágico, se não fosse pelo entorno que "afugenta" a felicidade de um país. O Brasil é uma máquina que anda na inércia própria... ele é como um meteoro que tem seu próprio deslocamento devido ao grande volume. Os gestores podem apenas programar a limpeza do caminho, talvez aproveitar-se de situações por onde ele passará. Não há candidato a gestor neste Brasil capaz de conduzir este grande meteoro produtor de grãos, exportador de produções cultivadas em terra rica e de desigualdades. Não sou mais um comunista enrustido que gostaria de ver a distribuição perfeita sobre a mesa, até pq não existe desenvolvimento sustentável em um país quando alguém não pode tirar proveito. Contudo, aqui não se tira proveito, aqui se esbalda em suco de laranja enquanto as pessoas passam sede. Na televisão, vi uma rua de Manaus onde os moradores gastaram o que tinham e o que não tinham para enfeitar com bandeirolas a rua em questão. Foram 62 mil reais arrecadados para produzir uma sujeira sem tamanho enquanto a desigualdade é pregada e condenada por todos, por onde quer que se vá. Na hora de comprar um carro... o melhor que o dinheiro do bolso alcançar, mesmo sabendo que em 4 anos ele valerá menos da metade do valor, independente de estar com baixa km e bem cuidado. É um país de hipócritas... é o que somos! Ontem vi um jogo torcendo para um time oposto, não porque não sou brasileiro, mas pq o oponente gasta muito menos para ter um time do mesmo nível de diversão. Os croatas sorriram da mesma forma... e eles não tinha um jogador trapalhão para fazer gol contra! Aliás, eu não fazia aquele gol contra. Eu não vi gol bonito que justificasse os milhões que eles ganham... como assim milhões para jogar futebol? Eles são mais importantes que engenheiros, médicos, jornalistas? Se for pela breve carreira, então dá pelo menos para aumentar um pouco o salário de todo brasileiro... não para que fiquem ricos, mas para que não passem fome, sede, medo! Enquanto nós, profissionais de verdade, pensadores, nos tornamos moeda de troca sem qualquer valor, jogadores do futebol brasileiro são tratados como heróis. Para fazer gol contra, papelão, tal da marmelada... ao Hino, uma mentira contada por todos! 

"Se o penhor dessa igualdade
Conseguimos conquistar com braço forte
Em teu seio, ó Liberdade
Desafia o nosso peito a própria morte!

Ó Pátria amada
marmelada
Salve! Salve!"

Fiquemos assim... com uma esperança de taça tão passageira que não apaga um minuto dos problemas que vivemos por aqui. Um partido que disse que ia fazer e acontecer quando assumisse o poder.  Só o que vi até hoje foi aumento de exploração, aumento de alienação, mentiras, mas é pura ilusão de um autor... pegue sua bandeira verde e amarela e erga para os jogadores milionários, pois nada vai mudar. Eu sigo como alguns gostam de dizer... sou um idealista, sou na verdade... um sonhador! Não não prestamos atenção nem mesmo em nossos hinos, somos uns hipócritas! Como seremos exemplo para alguém? Que exemplo seremos paras próximas gerações? E por favor, não me confunda com um arruaceiro, pq eu escrevo e defendo os meus interesses com palavras. Eu não jogarei uma pedra...

"Sirvam nossas façanhas
De modelo a toda Terra

De modelo a toda Terra
Sirvam nossas façanhas
De modelo a toda Terra

Mas não basta pra ser livre
Ser forte, aguerrido e bravo
Povo que não tem virtude
Acaba por ser escravo"

Bom final de semana pra todos nós e graças a Deus, hoje é sexta-feira... 

Pelas ruas... viaduto em Teresópolis da perimetral (Aparício Borges e Teresópolis)

Viaduto sobre encontro das Avenidas Aparício Borges e Teresópolis, 2014.
As ruas de uma cidade que clama por liberdade verdadeira, por condições, por dias menos cinzas e úmidos. Hoje pela manhã fazia um belo sol na zona sul, mas veio este céu cinzento por volta do meio dia, e acho que até abriu de novo e tornou a fechar. Coisas de Porto Alegre, mas isto é coisa que não têm o que fazer, a gente convive com este curioso clima na capital. Hoje, peguei a bicicleta e passei por ali. Me lembrei que bem ao fim desta passagem de pedestre, existe uma faixa de segurança sem sinaleira, onde os carros simplesmente parecem não tocar o pavimento. Eles vem voando... se não fosse apenas um grande problema, alguns metros da faixa de segurança, existe um terreno em descida, aberto. Sobre a rampa do terreno tem usuários de crack chegando e saindo. Para prefeitura, tudo muito normal... porém, as pessoas que circulam no bairro sabem que muitos dos autores de crimes diversos ocorridos no bairro passam horas por ali. Não resta dúvida que o lugar é belo, tem vista bonita dos morros quando não há neblina, também do trânsito que corta Teresópolis. Aos poucos, fica um bairro bonito, exceto pela existência do patronato, também pelo presídio Madre Pelletier, e pelo "formidável" local para fumar crack. Esta é a Porto Alegre que os gestores insistem em afirmar ter melhorado, a cara da copa. A copa que me fizeram engolir goela abaixo...
E eu só queria dizer que sou um jornalista de verdade. Eu vejo problema, critico e abordo os assuntos independentes da política. Quem faz política não é jornalista... pensa que é! Jornalista retrata a realidade!

Proteja e deixe ir...

Porto Alegre, 2010. Nome científico: Troglodytes musculus

 Foto polêmica... certamente!  Muitas vezes agimos e pensamos a respeito de algo sem antes saber a história. A foto ou mesmo o video quando incompletos no aspecto "decorrer de uma história", remetem o observador a alguns caminhos. Em alguns casos diferentes da verdade e de um ideal comportamental. A verdade desta história é que este pequeno pássaro chamado vulgarmente de "Corruíra" estava preso dentro de casa. Quem conhece a espécie sabe que são curiosas e costumam procurar insetos em cantinhos. Ela prendeu-se por conta, mas felizmente cheguei a tempo para que ela não se machucasse no vidro. Pensa numa coisa difícil é pegar este passarinho... Se vc toca ele pro lado das aberturas, choca-se contra os vidros! Melhor é pegar com as mãos mesmo... mas seja delicado. É papel de qualquer cidadão proteger e deixar ir os animais que coexistem nesta terra. Fotógrafos, principalmente os de natureza, devem saber o limite desta intervenção em busca das imagens. Proteja, fotografe, deixe ir...